Seguidores da Ocupação

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

OCUPAÇÃO CONTA VALENÇA EM 2011!


Não deu nem tempo de fazer o balanço do produtivo ano que tivemos para as artes valencianas e 2011 já nos bate à porta com pelo menos dois projetos que, com certeza, servirão para mais uma vez mostrar a pujança cultural de nossa cidade.
O primeiro surgiu através do professor Edegar Otacílio, pesquisador da história valenciana, autor de diversos artigos e publicações sobre nossa cidade, entre eles: Valença – dos primórdios à contemporaneidade e Companhia Valença Industrial. Com data prevista para o dia 05 de fevereiro, na Praia dos Livros, os artistas valencianos dos mais variados segmentos desembarcarão na Praia do Porto da Barra numa Ocupação diferente. Haverá sobretudo um diálogo, que espera-se profícuo para o reconhecimento da cultura do interior, re-encontrando-se com a cultura da capital.
O segundo, que por sinal está mais próximo ainda, foi feito pelo Diretório Acadêmico de Pedagogia da UNEB, que está sediando o XI Encontro Norte Nordeste de Estudantes de Pedagogia e convidou-nos para receber os mais de 800 estudantes com uma Ocupação Cultural a ser realizada no próximo dia 18/01, no IFBA (antigo CEFET).
Propomos nesses dois encontros contar uma história.
Que se tece
na trama do algodão cru,
da Industrial cortando as águas do Rio Una,
sob as mesmas luzes
que se abrem sobre velas retintas
das tintas
do urucum e do cheiro do cravo,
na batida da enxada ou no tacho
que doura a farinha,
o peixe,
mariscada,
siri mole,
cordel de caranguejo, beiju pirá...
Tudo começou com o dendê.
Na decidida, terra de paz,
de tupiniquins e aimorés
uma raça de caboclos,
de remanescentes de quilombos, marcados pela cruz ou pelo facão.
De uma gente hospitaleira
que se espraia sobre coqueirais,
se encontra nos mangues e cresce,
apimenta
a vida e o cotidiano
na beira de um cais
que deságua no mar.
É este o espetáculo que propomos. Com som, imagem e movimento, a Ocupação contará e cantará Valença. Sua memória e alegria no presente. De forma não linear, com seus antigos sobrados e sua gente.
É hora de convocar os poetas, poetisas, artistas, tocadores, atrizes, atores, escritores, dançarinos, bailarinas, pintores e escultores para exporem com suas tintas, telas que se abrem sobre redes, em versos e rimas, em acordes e vozes numa cantoria ribeirinha.
O desafio é grande. Mas com a generosidade de nossos artistas que emprestarão suas vozes, corpos e emoções, construiremos um belíssimo espetáculo, de forma coletiva que mais uma vez dará brilho e beleza ao nome de nossa cidade.
É neste sentido que solicitamos a todos os interessados que entrem em contato o quanto antes para juntos pensarmos a montagem deste espetáculo e organizá-lo.

Um forte abraço e um 2011 repleto de realizações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário