Seguidores da Ocupação

terça-feira, 3 de novembro de 2009

SUPERINTENDENTE DE CULTURA PROMETE ATENDER REIVINDICAÇÃO DOS ARTISTAS


Se a Conferência Territorial de Cultura ocorrida no último final de semana em Valença teve algum saldo positivo para os artistas, já se pode comemorar. Trata-se na verdade da reivindicação feita pelos participantes do projeto “Ocupação Cultural”.
Na abertura da Conferência, foi entregue um abaixo assinado com mais de 200 assinaturas solicitando a imediata instalação dos equipamentos de iluminação cênica, sonorização, reforma do sistema de ar-condicionado e aquisição de novas cortinas para o palco do Centro de Cultura de Valença.
Capitaneado por Adriano Pereira, organizador da Ocupação, o abaixo assinado teve a adesão não só dos artistas como da Diretora da DIREC 5, professora Flordolina Andrade, dos imortais da AVELA (Academia Valenciana de Educadores Letras e Artes), entre eles Macária Andrade, Dr. Mustafá Rosemberg, Dário Loureiro, Dr. Alfredo Lima Netto e Araken Galvão (os dois últimos, como portadores da reivindicação entregue a superintendente de Cultura do Estado da Bahia, Drª Ângela Andrade).
O movimento tomou corpo após a vinda para a cidade do espetáculo Amêsa, no mês de Outubro, quando por pouco o espetáculo não foi cancelado por falta de uma iluminação adequada. “Qualquer artista que conhece o Centro de Cultura de Valença se apaixona por que são poucas os lugares do interior e mesmo na capital que têm um palco e uma estrutura como esta. No entanto, o espaço deixa a desejar quando se trata de iluminação e som” – declarou à época, Suelma Costa, diretora do espetáculo.
“Não só os artistas estão sendo prejudicados, como a população de todo o Baixo Sul, visto que o Centro é o único equipamento cultural mantido pelo Governo do Estado em toda a região. Não entendemos por que equipamentos que já foram comprados e encontram-se a mais de um ano empilhados em uma sala no próprio centro, ainda não foram instalados” – afirma Adriano.
Segundo Otávio Motta, diretor do Centro de Cultura, o que falta para a instalação são apenas cabos e conectores. “Pedimos desculpas aos artistas e informarei ao Secretário Márcio Meireles, esta solicitação a fim de que ela seja atendida” – declarou Ângela Andrade, superintendente de Cultura do Estado da Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário